Quem já foi à praia deve ter percebido que o clima litorâneo normalmente é diferente do da cidade: seja pela umidade, pelas altas temperaturas ou pelo cheiro característico do litoral. E se quem é da cidade grande precisa lidar com o estresse do dia a dia, insegurança e aquele clima abafado e seco, quem mora próximo à praia precisa lidar com a maresia, que é o que caracteriza o clima no litoral. E normalmente é essa “atmosfera” que acaba não apenas com os fios do seu cabelo, mas também causa prejuízos em móveis de madeira, paredes de concreto e, principalmente, a corrosão de metais.

 

Mas, calma, porque hoje estamos aqui justamente para te mostrar como driblar a maresia do mar e o que fazer para prolongar a vida útil do seu imóvel. Antes, só precisamos entender melhor o que significa maresia e quais são os estragos que ela proporciona para depois descobrir o que fazer para impedir que ela prejudique as suas coisas.

O que é maresia?

Chamamos de maresia aquela névoa fina e úmida que às vezes paira sobre as cidades litorâneas e flutua ao longo da costa. Podemos dizer que essa névoa é como uma nuvem formada por bilhões de gotículas de água do mar, que sobem ao ar cada vez que uma onda arrebenta e viajam pela costa litorânea com a ajuda dos ventos.

 

O problema nisso tudo é que essas gotículas não são formadas por água pura, afinal o mar é formado por diversos tipos de sais (fato que também explica porque a água é salgada). Esses sais podem vir das rochas desgastadas dos rios ou de substâncias liberadas na atmosfera por erupções vulcânicas, além disso, as erupções vulcânicas submarinas também contribuem para a presença de íons no oceano.

E quais são os efeitos da maresia?

 

- Em imóveis de concreto, por exemplo, as gotículas de água repletas de sais penetram o material, por ser poroso, e chegam até as estruturas metálicas internas, enferrujando e fazendo com que elas aumentem de tamanho. Por não suportar esse crescimento, o concreto começa a rachar.

 

- As áreas de ferro exposto (ou com tintura rachada) ficam mais expostas às gotículas que compõem a maresia, causando ferrugem. Lembre-se que para que qualquer coisa enferruje, os átomos de ferro precisam se unir ao oxigênio (e a água proporciona muito bem esse casamento). Na praia, essa água fica turbinada com sais diversos, que aceleram ainda mais o processo corrosivo.

 

- O terceiro grande prejuízo que podemos listar são os fungos e bolores, que encontram no clima quente e úmido do litoral o ambiente perfeito para se proliferarem. 

 

 

E COMO DRIBLAR A MARESIA?

Na internet você encontra diversas opções de produtos contra a maresia. Mas a melhor solução para evitar danos às suas coisas é adotar cuidados específicos na sua casa. Para ajudar a driblar a maresia e curtir a sua casa na praia sem preocupação, trouxemos algumas dicas:

 

Para evitar os danos da umidade da maresia em peças de madeira, sempre aplique óleo de peroba e lustra-móveis, além de limpar as superfícies com frequência para remover os resíduos de sal deixados. Em móveis de fórmica, utilize limpadores multiúsos e, no caso dos pisos de madeira, a dica é aplicar verniz naval em locais onde a exposição à maresia e ao sol seja mais prolongada.

 

Como você deve ter percebido no texto acima, peças fabricadas em metal são as que mais sofrem com a ação da maresia. A dica sobre como evitar a ferrugem é dar preferência a materiais como aço inoxidável ou alumínio. Outra alternativa é aplicar três demãos de verniz ou filme de poliuretano para não deixar a umidade passar. Um cuidado que você precisará ter é passar, cerca de uma vez por semana, spray de óleo para proteger mecanismos de metal de portas e janelas, e evitar que as peças fiquem rangendo. Além disso, procure pintar portões e grades com revestimentos antioxidantes, que impedem o contato do ferro com a água e os sais da maresia.

 

Como já mencionamos, o concreto é poroso e por isso permite que gotículas cheias de sais penetrem na estrutura da residência, causando rachaduras. A melhor alternativa para evitar isso é pintar as paredes com produtos impermeabilizantes, que evitem a penetração dessas gotículas.

Enquanto isso, na parte interna das casas e apartamentos, o tratamento deve ser contra a umidade, uma vez que o clima do litoral favorece fungos e bolores. Procure usar tintas especiais com fungicidas na fórmula, vendidas em lojas de materiais de construção. Elas têm substâncias capazes de acabar de uma vez com a infestação.

Quando possível, mantenha os aparelhos eletrônicos dentro de estantes com portas de vidro, plástico ou acrílico, já que são materiais que suportam bem sol, vento, calor e umidade. Já os cuidados com geladeiras e fogões, por exemplo, precisam ser redobrados. Você até encontra no mercado produtos para evitar a ferrugem, mas a dica aqui é observar se o eletrodoméstico apresenta pontinhos de oxidação. Caso apresente, você precisará saber como tirar a ferrugem. Para isso, é só lixar com uma lixa fina própria para ferro. Em seguida, aplique um esmalte de unha para impedir que a oxidação espalhe.

 

Contudo, a maresia pode ser um problema sério para computadores. Por isso, para prevenir os danos, o segredo é escolher bem o local onde vai manter o aparelho. Evite lugares com muita circulação de ar e sempre utilize uma capa de proteção específica para computador quando ele estiver desligado.
 

A grande dica é revestir móveis como o sofás e poltronas com tecidos à base de poliéster, pois o material resiste bem à umidade e não mofa. Já as cortinas devem ser do tipo blecaute, pois essas barram não apenas o sol, como também a maresia.

 

 

Agora que você já sabe o que fazer, descubra como decorar o seu imóvel da praia de forma mais otimizada